terça-feira, 12 de março de 2013

Suzano suspende atividades no Piauí e alega endividamento

12/03/13, 11:15
Suzano suspende atividades no Piauí e alega "endividamento"
Informação foi antecipada pelo Valor Econômico. Retomada dos projetos depende da situação econômica da empresa.

A Suzano Papel e Celulose decidiu suspender as atividades no Piauí "por tempo indeterminado" alegando endividamento. Executivos da empresa se reunirão na tarde desta terça-feira (12) para definir detalhes sobre o futuro do Projeto Piauí, baseado no balanço financeiro do último trimestre, mas o site Valor Econômico já antecipou a decisão dos empresários.

A informação foi enviada hoje à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A unidade de produção de celulose no Piauí foi anunciada em 3 de setembro de 2010. A empresa tinha planos de instalar uma fábrica em Palmeirais no próximo ano e uma base florestal para fornecer matéria prima, mas o projeto foi adiado após uma reformulação do cronograma de ações, anunciado pelo diretor Jorge Cajazeiras, em abril do ano passado.

Na época, o diretor explicou que a reformulação foi causada pela crise da Europa, principal importadora da empresa, mas, garantiu que a situação não era grave. Cajazeiras disse que tudo que havia sido previsto para 2014 seria realizado em 2015 ou até 2016.

Entretanto, hoje a empresa anunciou que teve prejuízo líquido de R$ 182,1 milhões em 2012, frente ao lucro líquido de R$ 29,9 milhões registrado um ano antes. O Valor Econômico informou que "a retomada dos projetos está atrelada a índices de endividamento do grupo. Segundo a apresentação arquivada na CVM para a teleconferência dos resultados do quarto trimestre, a alavancagem financeira da Suzano precisaria cair a 2,5 vezes".

Investimento em 2013

Ainda de acordo com o site Valor Econômico, a Suzano manteve os planos de investir R$ 3 bilhões ao longo deste ano, a despeito da suspensão dos dois projetos. 

Conforme a companhia, desse orçamento, R$ 2,3 bilhões serão direcionados à fábrica de celulose que está em construção no Maranhão. Uma parcela de R$ 558 milhões será aportada em manutenção das operações, e outros R$ 148 milhões correspondem a investimentos de melhoria operacional.

A assessoria de imprensa da Suzano disse ao Cidadeverde.com que ainda não foi informada sobre a suspensão das ações no Piauí. Segundo o setor, a informação oficial será divulgada apenas após reunião desta tarde.

Reflorestamento com eucaliptos, da Suzano no Piauí.

Fonte: Cidade Verde